PlanoMob - Plano de Mobilidade Urbana

Por: Imprensa | Em: 18 Maio 2018

É a condição em que se realizam os deslocamentos de pessoas e mercadorias no espaço urbano da cidade, indicando os meios de transporte e circulação no cotidiano.
É uma determinação da Lei Federal nº 12.587/2012 que tem como objetivo melhorar a acessibilidade e a mobilidade das pessoas e cargas nos municípios, além de integrar os diferentes modos de transporte facilitando o tráfego. A nova lei exige que os municípios com mais de 20 mil habitantes e menos de 500 mil habitantes elaborem planos de mobilidade urbana em até três anos, e que o planos de mobilidade seja integrado aos planos diretores.
I - Consulta com os operadores do transporte público municipal, taxistas, operadores do trasporte escolar e outros modos de transportes de pessoas ou cargas, regulados pelo município;
II - Consulta pública (sobe e desce, origem e destino, ocupação, rede atual, velocidade e congestionamento, contagem do número de veículos);
III- Identificação dos problemas e demandas existentes e futuras com base na pesquisa da etapa II, bem como novos acessos e polos regionais, análise da malha das vias da cidade e diagnóstico do sistema de transporte;
IV - Construção do conjunto de medidas a serem propostas no Plano Diretor de Mobilidade do município;
V - Conclusão e Detalhamento das Propostas para realização das audiências públicas;
VI - Audiências públicas;
VII - Minuta da lei para a Política Municipal de Mobilidade Urbana de Francisco Morato.
O Plano de Mobilidade Urbana de Francisco Morato será criado com base nas suas informações, são vocês que vivem o dia a dia da cidade, sendo assim, nosso processo é participativo e você fará a fiscalizada e avaliação dele.

Além disso, ele será integrado ao Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado.